14.6.07

no fundo



Toda promessa
quer ser violada.

Toda súplica
não quer nada.

Todo tango
toma drágeas de tragédia.

Todo amor
vive só na escuridão
e morre com as rosas
num infarto celofane
murcho em suas mãos.

Toda vida que se cumpre
só é cúmplice no papel
e finda, no fundo,
num precipício seu,
num pressuposto céu.


texto e imagem: roberta silva

Um comentário:

Hamlet disse...

num precipício seu,
num pressuposto céu.
no fundo, tão fundo
que me encontro
onde jaz o esquecimento